in

Biogénesis Bagó leva soluções ao Congresso de Buiatria

Empresa apresentou estudos sobre a eficácia do Adaptador® MIN e VIT

Empresa apresentou estudos sobre a eficácia do Adaptador® MIN e VIT

A suplementação estratégica de vitaminas e microminerais durante o período de transição tem impacto positivo na saúde, na produtividade e na fertilidade de vacas leiteiras. Este foi o tema de um dos trabalhos apresentados pela Biogénesis Bagó durante o XIII Congresso Brasileiro de Buiatria, realizado na cidade de Passo Fundo (RS).

“Os estudos apresentados mostraram que o uso da suplementação injetável de minerais e vitaminas, o Kit Adaptador® MIN e Adaptador® VIT, tanto em bovinos de corte como de leite, faz diminuir o estresse oxidativo por meio do incremento da produção de enzimas antioxidativas como a Superóxido dismutase (SOD), que promove melhoras no desempenho produtivo, reprodutivo e sanitário dos bovinos”, explica Reuel Luiz Gonçalves, médico-veterinário e gerente de serviços técnicos da Biogénesis Bagó.

Num estudo com vacas leiteiras da raça Holandesa, realizado em duas propriedades em Castro (PR), o resultado dos trabalhos apontou que o uso da suplementação de microminerais e vitaminas é positivo e contribuiu para a integridade do úbere, com melhor resposta imune, aumento de produção leiteira e fertilidade.

“O estresse oxidativo pode modular o sistema imune, e, portanto os micronutrientes se tornam essenciais para o adequado funcionamento do sistema imune, já que a capacidade antioxidante é influenciada pela ingestão de certos minerais e vitaminas necessários para atividade de enzimas antioxidantes”, afirma Gonçalves.

Outro estudo apresentado mostrou que a suplementação com o Kit Adaptador® MIN e Adaptador® VIT em doadoras de oócitos da raça nelore melhora a qualidade e aumenta a eficiência nos programas de FIV, tanto com sêmen convencional, como com sêmen sexado. Isso porque o estresse oxidativo é um vilão e influencia a eficiência da produção in vitro de embriões.

“O resultado desse estresse pode causar alterações negativas nos processos de maturação e fecundação dos oócitos e no cultivo dos prováveis embriões. Para reverter o quadro, é preciso reduzir a produção de espécies reativas de oxigênio (EROs) ou aumentar a quantidade de antioxidantes disponíveis”, explica.

O programa científico do evento foi subdividido em parte teórica, com palestras e apresentação dos trabalhos e, parte prática, com minicursos. O Congresso reuniu mais de 550 participantes entres estudantes e profissionais de Medicina Veterinária e Ciências Agrárias. “Foi um grande número de trabalhos apresentados, onde os participantes puderam aprofundar conhecimentos, estreitar laços, rever paradigmas e discutir vários temas com os profissionais presentes”, finaliza.    

Fonte: A.I., adaptado pela equipe feed&food.

Sanidade será foco de atividades em Congresso Abraves

Sistema de monitoramento eleva produção