Patrocinado
MERCADO

Conteúdo

Baixo índice de chuva é sinal de alerta para produtores de soja

feedfood
soja

Em decorrência do baixo nível de chuva nas regiões Sul e Centro-Oeste do Brasil, sojicultores se mostram preocupados com o desenvolvimento das lavouras, como afirma levantamento realizado pelo Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), ESALQ – USP. Análise foi divulgada nesta segunda-feira (28).  

De acordo com o Cepea, “parte dos produtores do Rio Grande do Sul e de Santa Catarina, inclusive, desacelerou a semeadura da oleaginosa, no intuito de aguardar maior umidade do solo”.

Dados da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) indicam que, dos 43,24 milhões de hectares a serem cultivados com soja no Brasil, 75,9% haviam sido semeados até o dia 19, abaixo dos 85,7% em igual período da temporada anterior.

“Na Argentina, a escassez de chuva é ainda maior, cenário que limita as atividades de campo e deixa sojicultores em alerta. Dos 16,7 milhões de hectares de soja a serem cultivados no país vizinho, apenas 19,4% foram semeados até o dia 24, atraso de 20 pontos percentuais em relação ao mesmo período de 2021, segundo a Bolsa de Cereales”, exemplifica o Centro de Estudos.

Fonte: Cepea, adaptado pela equipe Feed&Food. 

LEIA TAMBÉM:

Indicador de Preços da Tilápia chega em nova região

Copa do mundo: 70% do frango consumido no Catar é brasileiro

Exportações brasileiras de milho seguem em ritmo intenso