in

Auditores fiscais iniciam força-tarefa ante PSA

Ação tem como objetivo impedir a entrada da Peste Suína Africana no País

CARGILL

A fim de evitar que a Peste Suína Africana (PSA) volte a ameaçar o rebanho suíno brasileiro, auditores fiscais federais agropecuários (affas) já foram convocados pelo Ministério da Agricultura, Abastecimento e Pecuária (MAPA). Ações da força-tarefa estarão concentradas, especialmente, nos aeroportos. Meta é inspecionar 100% das bagagens provenientes da República Dominicana (país do qual foi constatada a PSA), nos aeroportos de Guarulhos, Galeão, Confins, Porto Alegre e Brasília.

Segundo o Anffa Sindical, as ações de reforço à vigilância sanitária nos cinco aeroportos estão previstas inicialmente, para durar oito meses. A força-tarefa faz parte do PNSS, inclui ainda a vigilância realizada para PSC (Peste Suína Clássica), na zona livre da doença e será ampliada para PSA (Peste Suína Africana) e PRRS (Síndrome Reprodutiva e Respiratória dos Suínos).

Para o diretor do Departamento de Saúde Animal do MAPA, Geraldo Marcos de Moraes, serão 30 a 40 affas atuando na gestão do Plano. Cada órgão estadual de sanidade agropecuária já conta com um médico-veterinário oficial representante do Plano e responsável pela coordenação estadual da sanidade Suídea.

Vale ressaltar que o Brasil é o quarto maior produtor e exportador mundial de carne suína no mundo, segundo a ABPA (Associação Brasileira de Proteína Animal). Foram 4,43 milhões de toneladas em 2020 – cerca de 4,54% da produção mundial – e exportou 1.024 mil toneladas – 23% da produção nacional, para 97 países.

Fonte: A.I, adaptado pela equipe feed&food.

CONFIRA:

Tecnologia e gestão são caminhos para estar entre os melhores da suinocultura

Feed&Food te dá 10% de desconto para participar do 13º SBSS

avicultura

Vacinas vetorizadas para aves podem beneficiar humanos

Ceva: Oclydes Barbarini Jr. assume diretoria da unidade de suínos