in

Arroba do boi gordo segue desvalorizada

Contudo, como aponta o Cepea, reposição se mantém resistente

Contudo, como aponta o Cepea, reposição se mantém resistente

Em contínua queda, arroba do boi gordo “se desvaloriza com força, mas reposição segue firme”, como aponta recente levantamento divulgado pelo Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), Esalq – USP.  Números foram divulgados nesta quinta-feira (17).

Segundo o Centro de Estudos, de novembro/20 para dezembro/20 (até o dia 16), enquanto a média de preços da arroba paulista caiu 6,3%, a do animal de reposição registrou alta de 2,2%. Neste cenário, os números mostram que, na parcial de dezembro, “o terminador paulista precisa de 9,37 arrobas de boi gordo para conseguir comprar um bezerro (de 8 a 12 meses) no mercado sul-mato-grossense, sendo este o pior momento a esse produtor em mais de cinco anos”.

Para os pesquisadores do Cepea, essas recentes oscilações nos preços da cadeia de pecuária de corte trouxeram incertezas para o planejamento do terminador para os próximos meses.

Fonte: Cepea, adaptado pela equipe feed&food.

Agricultura brasileira se manteve robusta em 2020

BRF terá nova vice-presidente global de Relações Institucionais