Patrocinado
MERCADO

Conteúdo

ApexBrasil busca viabilizar apoio a exportações e investimentos

MDIC participará do encontro ao lado de outros representantes do governo, empresários e agentes públicos brasileiros
feedfood
Foto: reprodução

Com o objetivo de refletir a importância de uma colaboração contínua entre o governo, as empresas e demais partes interessadas em promover o crescimento sustentável do comércio exterior e dos investimentos no Brasil, a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (ApexBrasil) realizará um encontro nesta semana em Washington (EUA).

O Ministério do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços (MDIC) participará ao lado de outros representantes do governo, empresários e agentes públicos brasileiros que atuam na promoção comercial, tecnológica e agrícola nos EUA e Canadá, visando debater os cenários e estratégias para o fortalecimento das exportações, a abertura de oportunidades de negócios e aumento dos investimentos.

Na ocasião, o secretário Executivo do MDIC, Márcio Fernando Elias Rosa, participará da sessão de abertura do evento que contará com dois dias de conferências com os diplomatas e demais servidores públicos do Brasil que atuam no exterior.

Para Márcio, o trabalho realizado pela Apex proporcionará oportunidades para a consolidação da estratégia comercial na América do Norte. “O governo do presidente Lula trouxe o Brasil de volta ao cenário internacional e estamos abertos a parcerias em vários setores”, frisou.

brasileua xlWd8N7
No último ano, os EUA foi ranqueado como um dos principais destinos das exportações brasileiras (Foto: Reprodução)

Ainda de acordo com o secretário, do lado do MDIC, liderado pelo vice-presidente e ministro Geraldo Alckmin, serão apresentados programas como o Mover e o Nova Indústria Brasil, que promovem um grande salto no sentido de dar mais previsibilidade aos investimentos produtivos no país.

No último ano, os EUA foi ranqueado como um dos principais destinos das exportações brasileiras em segundo lugar de bens, como também o segundo maior fornecedor estrangeiro para o Brasil. Se tornando, ao totalizar o comércio de bens, serviços e investimentos, o mais importante parceiro do país.

Entretanto, ainda existem mais de 3.600 empresas estadunidenses presentes no Brasil, a maior parte concentrada na indústria de transformação. Entre 2013 a 2022, os EUA dispôs US$206 bilhões de investimentos no país, correspondentes a 734 projetos.

Já o Canadá foi ranqueado como o decimo destino das exportações e o 14º com maior fluxo de comércio com o Brasil em 2023. O estoque de investimentos canadenses no país é de US$20 bilhões, relativos a setores como serviços, engenharia, transformação, máquinas industriais, peças automotivas e componentes eletrônicos e de mineração.

Fonte: MDIC, adaptado pela equipe FeedFood.

LEIA TAMBÉM:

Pescado é adicionado na cesta básica nacional

Produtores potencializam resultados com tecnologia

Brasil e EUA se destacam com produção de frangos de corte