in

Agronegócio paulista apresenta crescimento de 13,1%

Análise realizada pelo IEA-APTA é referente aos novos primeiros meses do ano

DINHEIRO

De maneira robusta, agronegócio paulista apresenta crescimento de 13,1% nos primeiros nove meses do ano, como aponta Instituto de Economia Agrícola (IEA-APTA), da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo.

Segundo o IEA, o agro estadual também apresentou aumento de 12,4% nas exportações, alcançando US$ 14,36 bilhões, e crescimento de 9,9% nas importações, totalizando US$ 3,34 bilhões.

Para pesquisadores do IEA, José Alberto Angelo, Marli Dias Mascarenhas Oliveira e Carlos Nabil Ghobril, as exportações paulistas nos demais setores da economia – exclusive o agronegócio – somaram US$ 25,07 bilhões, e as importações, US$46,83 bilhões, gerando um déficit externo desse agregado de US$ 21,76 bilhões. Dessa forma, eles concluem que o déficit do comércio exterior paulista só não foi maior devido ao desempenho do agronegócio estadual.

“As análises desses primeiros nove meses de 2021 mostram que em comparação com o mesmo período de 2020, houve importantes variações nos valores exportados dos cinco principais grupos de produtos da pauta paulista mais o café, com aumentos para os grupos dos sucos (22,4%), das carnes (21,4%), do complexo soja (15,4%), do café (12,3%), do complexo sucroalcooleiro (9,3%) e dos produtos florestais (3,8%)”, destaca o levantamento.

Neste cenário, os pesquisadores explicam que tais variações nas receitas do comércio exterior são derivadas da composição das oscilações de preços e de volumes exportados.

Os cinco principais grupos nas exportações do agronegócio paulista nos nove primeiros meses de 2021 foram: complexo sucroalcooleiro (US$ 4,84 bilhões sendo que, desse total, o açúcar representou 87,7%, e o álcool, 12,3%), complexo soja (US$ 2,17 bilhões), setor de carnes (US$2,02 bilhões, dos quais a carne bovina respondeu por 86,6%), grupo de sucos (US$ 1,21 bilhão, dos quais 96,3% referentes a sucos de laranja) e produtos florestais (US$ 1,19 bilhão, com participações de 52,1% de papel e 32,9% de celulose.

Destinos

Como também aponta o levantamento, os principais destinos exportações do agronegócio paulista no acumulado de janeiro a setembro de 2021 foram a China (US$ 3,83 bilhões, 26,7% de participação e variação positiva de 21,2% em relação ao valor do mesmo período de 2020) é o principal destino das exportações de São Paulo, seguida da União Europeia (US$1,89 bilhão, 13,2% de participação e aumento de 8,0% sobre 2020) e dos Estados Unidos (US$1,39 bilhão, participação de 9,7% e variação positiva de 20,8%).

Fonte: A.I, adaptado pela equipe feed&food.

LEIA TAMBÉM:

Preços dos ovos apresentam recuo em São Paulo

Médico veterinário alerta sobre mastites

Palestra da JINC aborda carne cultivada

IPVS 2022 pauta sanidade e produção suína mundial

Melhoramento genético será tema de Webinar da Marfrig