Patrocinado
COLUNISTAS

Conteúdo

Agroconsciência é o nome do show

José Luiz Tejon é sócio Diretor da Biomarketing e da TCA International
feedfood

Por José Luiz Tejon


Estou em aulas na França, na Audencia Business School de Nantes, em um MBA de dupla diplomação com a Fecap do Brasil, ao lado de estudantes do mundo inteiro. E enquanto estamos na sala de aula, o mundo lá fora se movimenta numa velocidade inigualável e incomparável às nossas referências do passado. 

Meio ambiente e carbono se transformaram na essência de tudo o que significa o conceito de agribusiness. E perguntei ao fundador desse conceito, o professor Ray Goldberg, qual o grande conselho que ele daria a todos os líderes do agro para os próximos 30 anos, e ele me disse: “Precisamos reunir o mundo, lutar contra as divisões e polarizações, e o sistema alimentar é o único que tem condições de unir o planeta, pois envolve todas as ciências, e todos os seres humanos, além de significar um legítimo “health system”, um sistema de saúde desde o solo, plantas, animais, pessoas, meio ambiente e a vida como um todo”.

As barreiras comerciais, verdes, ou de outras espécies, aparentam surtir efeitos que protegem determinados locais e produtores. Porém, na velocidade e na inexorável interdependência planetária, os efeitos do protecionismo se voltam contra os “protegidos”, que no papel de vítimas, terminam por vitimizar a quem lhes dá a ilusão da proteção. 

Leia, na íntegra, a coluna “Do ‘A’ das algas ao ‘Z’ do zebu, agroconsciência é o nome do show”, na página 66 da edição de março (nº 203) da Revista FeedFood.

LEIA TAMBÉM:

Mercado de carbono e as oportunidades para a aquicultura

APA 2024 traz as principais atualizações do mercado

Exportações da SSA representam cerca de 26% dos negócios