in

Cenário atual exige comunicação efetiva com o consumidor

Durante SBSA, Leah Dorman falou sobre uso seguro de antibiótico e o bem-estar animal

avicultor

Wellington Torres, de casa

[email protected]

Ser ponte entre empresa e consumidor é papel fundamental de uma comunicação bem-feita e eficaz, promovendo conhecimento e alternação entre as partes de interesse. Com essa questão em mente, a diretora de comunicações e engajamento ao consumidor da Phibro Animal Health, de Columbus, Ohio, nos Estados Unidos, Leah Dorman, pautou como se falar sobre o uso seguro de antibiótico e bem-estar animal durante 21º Simpósio Brasil Sul de Avicultura, nesta terça-feira (06).

De acordo com a profissional, que se apresentou de maneira on-line, assim como ocorre todo o evento, os consumidores, atualmente, possuem muito mais interesse em saber como os alimentos são e serão produzidos. “A segurança do alimento está na mente dos clientes e o cenário atual propícia isso. Parte do nosso trabalho é fazer com que eles se sintam bem e que possam confiar”, destaca Leah.

“O público mais jovem, por exemplo, é muito interessado e sabe que pode controlar as coisas com o dinheiro, então está conectado aos modos de produção. Sabe quem produz de maneira adequada, pensando no bem-estar animal e humano. Ele ainda quer saber se os valores estão alinhados, o que é muito importante para o período atual”, afirma a profissional ao pautar questões de saúde animal.

Ainda segundo ela, as diferenças de vivências pode ser um gerador de conflito, o que deve ser contornado por produtores. “Nós não estamos falando para este público de maneira direta e que facilite o entendimento, muitos nunca nem pisarem em uma fazenda. Temos que parar de reagir na defensiva quando somos questionados de algo, precisamos ser diretos, nos conectando com os valores de quem pergunta”, explica.

Perante o uso de antibiótico, ela pontua que a conversa sobre o tema precisa ser guiada pelos benefícios do produto. “Cuidar dos animais é nossa responsabilidade e o uso do antibiótico é uma peça necessária, em alguns casos, para ofertar essa qualidade de vida, fora que, fazer comparativo com o uso humano também é viável e pode facilitar na hora do consumidor assimilar a situação”.

“Estamos todos comprometidos a usar os antibióticos de forma responsável e sabemos que a comunidade de saúde animal está sempre procurando formas de potencializar os cuidados. Você, produtor, fazendeiro, veterinário, possui o poder sobre o tema, estimule a conversa, mostre o seu lado”, aconselha.

notebook

Feed&Food participa da 12ª Poultry Fair com estande virtual

NutriQuest do Brasil completa 13 anos e consolida posicionamento com nova gestão