in

Preços do frango seguem em direções opostas

Cenário tem como um dos pontos de consequência as restrições em combate à pandemia

CARNE DE FRANGO

Ao analisar segunda quinzena do mês de março, Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), da Esalq/USP constata que, variações nos preços da carne de frango tiveram divergências. Preços seguem em direções opostas entre regiões.

Como aponta o Centro de Estudos, “parte dos agentes consultados relata muita dificuldade no escoamento da produção no mercado doméstico, devido ao acirramento das medidas restritivas quanto à abertura do comércio, que afetam significativamente as vendas da proteína a bares e restaurantes”.

 Vale ressaltar também que, outros colaboradores indicam intensificação nos embarques da carne e aumento pontual de vendas, devido à tendência da população em criar estoques com o anúncio de medidas mais restritivas em muitas praças.

“O mercado de cortes da região da capital paulista, também foram observadas oscilações distintas nos valores negociados. Pesquisadores do Cepea indicam que o coração de frango resfriado, bastante demandado para churrasco e comemorações, tem se desvalorizado nesta semana. Já o filé de peito resfriado, um dos favoritos do consumidor brasileiro para refeições diárias, registra alta nas cotações”, explica o Cepea.

Fonte: Cepea, adaptado pela equipe feed&food.

ovos

Encerramento de mês pressiona cotações do ovo

MAPA visa auxiliar pescadores e aquicultores na adesão de créditos