in

Em evento, ESPM debaterá cenários e tendências do Agro no Brasil

Iniciativa gratuita acontecerá no dia 31 de março, às 20h, por meio da plataforma Zoom

Se atentar ao cenário atual é imprescindível para saber como prosseguir. Com isso em mente, evento a ser realizado pela Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM) terá como foco “Agronegócio no Futuro do Brasil: Cenários e Tendências”. Ação gratuita acontecerá no dia 31 de março, às 20h, por meio da plataforma Zoom.

Segundo a Escola, a ideia é debater sobre os fenômenos macroambientais que podem impactar o agronegócio brasileiro e mundial, as mudanças estruturais esperadas nas cadeias produtivas e de valor em diferentes cenários e perspectivas, e o protagonismo da agrociência.

“A primeira e mais importante questão é como a cadeia de produção agrícola será retomada após terminada a pandemia”, diz o coordenador do Master em Gestão e Marketing do Agronegócio, Jorge Dietrich. “Essa é a grande pergunta não só para o agronegócio, mas para toda a economia mundial”.

As variáveis do cenário mundial serão trazidas para a realidade brasileira ao longo do evento, de acordo com Dietrich: “Outros fatores mais específicos do nosso país, mas também estruturais, são as mudanças climáticas e o preço do dólar em relação ao real. O fenômeno La Niña deverá trazer mais estiagens no Brasil, com impacto em nossa produtividade. Porém, o dólar possivelmente seguirá alto, o que é positivo para os exportadores”.

Dentre os participantes da ação também estão o Presidente da Embrapa, Celso Moretti; o Diretor dos programas de pós-graduação e extensão da ESPM Porto Alegre, Genaro Galli; o Coordenador do Núcleo de Estudos de Agronegócios da ESPM, Ernani Carvalho da Costa Neto; a Professora do curso de EAD de Comportamento do Consumidor na ESPM, Isabella Vasconcellos e o Coordenador do Master em Gestão e Marketing do Agronegócio da ESPM, Jorge Dietrich.

Ficou interessado e quer acompanhar o evento? Clique aqui e saiba mais.

Fonte: A.I, adaptado pela equipe feed&food.

Biosseguridade é foco de união entre Embrapa e Boehringer

BOVINOCULTURA

Abate e embarques explicam a situação do boi