in ,

Avicultura: Asgav analisa mercado atual de grãos

Cenários futuros indicam possível volta à estabilidade no mercado brasileiro

Incerteza pode ser a palavra mais adequada para definir o mercado atual de grãos de brasileiros. Contudo, Associação Gaúcha de Avicultura (Asgav) prevê cenários futuros a médio prazo para os preços de milho e soja, que indicam possível volta a estabilidade no mercado interno ou no mínimo à patamares mais realistas.

Segundo dados coletados pela Conab, projeta-se que a safra brasileira de grãos 2020/2021 deva crescer em torno de 6%, sobre a safra anterior. Da qual o milho, tem projeção de uma produção recorde e poderá atingir 108,1 milhões de toneladas, volume em torno de 5,4% superior a safra anterior. São produzidas 23,5 milhões na primeira safra, 82,8 milhões na segunda safra e 1,8 milhão na terceira safra.

“Certamente, caso confirme este cenário para safras recorde de milho e soja, e mais os efeitos da redução da produção de aves que vem sendo adotada por indústrias e cooperativas do setor, logo ali na frente teremos um cenário mais equilibrado na cotação destes grãos no Brasil”, avalia previamente o presidente executivo da organização Avícola do RS (Asgav/Sipargs), José Eduardo do Santos.

A entidade também pontua que, o avanço da vacinação contra Covid-19, mesmo ainda necessitando de mais celeridade, poderá trazer estabilidade para a economia normalizando o fluxo de muitas atividades, porém, o alerta continua no setor.

“As medidas de contingenciamento relativas à situação dos custos de grãos solicitadas ao governo federal são vitais para evitar prejuízos ainda maiores para o setor e outras áreas envolvidas indiretamente com a avicultura”, finaliza a instituição.

Fonte: A.I, adaptado pela equipe feed&food.

Plasson fará live sobre as mulheres no agro

Yara Brasil abre 224 vagas temporárias no RS