in

Restrições de combate à Covid-19 atingem mercado suinícola

No período atual, liquidez diminuiu e preços caíram, aponta estudo do Cepea

Mesmo que de extrema importância, novas medidas restritivas no combate à Covid-19 atingem liquidez e preços de suínos, como aponta levantamento realizado pelo Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), da Esalq/USP.

Segundo o Centro de Estudos, “o início da segunda quinzena de março, quando tipicamente a liquidez interna no mercado de suínos se enfraquece, se somou às novas medidas de isolamento para contenção da pandemia de Covid-19”. Para os pesquisadores da instituição, as novas restrições, além diminuírem a demanda de restaurantes e de serviços de alimentação, tendem a limitar também o consumo das famílias, à medida que prejudica a renda e o poder de compra da população.

“Esse contexto vem pressionando os valores do setor suinícola, do animal vivo aos cortes, em todas as regiões acompanhadas pelo Cepea. Além da dificuldade atual em negociar a carne no atacado, a apreensão do setor também está voltada aos cenários de curto e médio prazos”, ressalta o Cepea.

O Cepea também pontua que, por hora, “não há sinais de recuperação da demanda interna, e, diante disso, indústrias e frigoríficos ajustam suas programações de abates, reduzindo a procura por novos lotes de animais no mercado independente”.

Fonte: Cepea, adaptado pela equipe feed&food.

Criação de boi em SP apresenta impasses ao confinador

Automação da pecuária leiteira tende a se destacar