Patrocinado
EVENTOS

Conteúdo

12º SBSBL decifra em palestra a composição do leite bovino

Encontro contará com a estreia do 1º Simpósio Catarinense de Pecuária de Leite à Base de Pasto
feedfood
FOTO: REPRODUÇÃO

Para entendermos melhor a composição do leite bovino, vitaminas, proteínas, sais minerais e demais nutrientes que são capazes de agir no combate e prevenção de doenças, também fortalecer o desenvolvimento físico e intelectual, o Dr. Rodrigo de Almeida ministrará a palestra “Decifrando a composição do leite”, durante o 12º Simpósio Brasil Sul de Bovinocultura de Leite (SBSBL), no dia 08 de novembro, em Chapecó, Santa Catarina.

Nesta edição, o evento promovido anualmente pelo Núcleo Oeste de Médicos Veterinários e Zootecnistas (Nucleovet), acontecerá entre os dias 07 e 09 de novembro, no Centro de Cultura e Eventos Plínio Arlindo de Nes.

“Muitos nutricionistas utilizam a composição do leite do rebanho para embasar a orientação técnica das propriedades. No entanto, a partir de novas técnicas de laboratório, tornou-se possível sabermos com maior exatidão, por exemplo, qual o estado nutricional e de saúde do rebanho. Com isso, entender a composição do leite auxiliará nas tomadas de decisões nutricionais e de manejo das vacas em lactação”, relata o presidente da comissão científica, Claiton André Zotti, sobre a importância de discutir o tema.

O encontro contará com uma ampla programação, paralela para o 7º Brasil Sul Milk Fair e o 2º Fórum Brasil Sul de Bovinocultura de Corte. Além da estreia o 1º Simpósio Catarinense de Pecuária de Leite à Base de Pasto, promovido pela Epagri, que também integrará a programação científica do SBSBL.

Mais informações sobre o evento e as inscrições podem ser conferidas pelo site

FOTO: REPRODUÇÃO
Sais minerais e nutrientes são capazes de agir no combate e prevenção de doenças (FOTO: REPRODUÇÃO)

Fonte: A.I., adaptado pela equipe FeedFood.

LEIA TAMBÉM:

PIB do agro tem avanço acumulado de 0,5% em 2023

Ações brasileiras são destaque nas Conferências da FAO

Uso de tanino reduz emissão de GEE em 17% na pecuária