13/11/2017 COMÉRCIO INTERNACIONAL

Três mulheres e três homens são os novos adidos agrícolas do Brasil

Nomeados serão designados para seis países ao redor do mundo

Com mandato de dois anos, podendo ser renovado por mais dois, seis novos adidos agrícolas foram nomeados pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA, Brasília/DF) para Tailândia, Índia, Vietnã, Arábia Saudita, Coréia do Sul e México.

Com os três homens e três mulheres, o ministério agora conta com 15 adidos agrícolas. “Até 2019, o Brasil deverá ter mais 10, somando 25 adidos, que atuarão em mais de 41 países e blocos econômicos”, garante o secretário de Relações Internacionais do Agronegócio do MAPA, Odilson Ribeiro e Silva: “Eles estarão presentes em mercados importantes onde o nosso país mantenha acordos de cooperação ou parcerias estratégicas”.

Os decretos de nomeação assinados pelo presidente Michel Temer foram publicados na última sexta-feira (10), no Diário Oficial da União. Foram designados ainda os adidos agrícolas na Argentina, África e Rússia e reconduzidos aos cargos os representantes do Brasil na União Européia, Genebra e Estados Unidos.

exportacao1 mercado_1

As atribuições de um adido agrícola abrangem a diversidade de assuntos técnicos da agricultura no mundo (Foto: reprodução)

O que faz um adido agrícola? Entre suas tarefas mais relevantes estão a busca por melhores condições de acesso a produtos do agronegócio, análises e estudos sobre as políticas agrícolas e legislações de interesse da agricultura brasileira. Outras atividades envolvem a participação brasileira em eventos de interesse do agronegócio, questões sanitárias e fitossanitárias, cooperação na área agrícola, além de políticas ambientais, de combate à fome e de desenvolvimento rural.

Os novos adidos agrícolas são:

  • Maria Eduarda de Serra Machado – Tailândia
  • Dalci de Jesus Bagolin – Índia
  • Bivanilda Almeida Tápias - México
  • Thiago Charão de Oliveira – Vietnã
  • Marcel Moreira Pinto – Arábia Saudita
  • Gutemberg Barone de Araújo Nojosa – Coréia do Sul

Fonte: MAPA, adaptado pela equipe feed&food.