06/12/2017 NÃO AO DESMATAMENTO

“Pará já tem áreas para ser um grande produtor agropecuário”, diz Maggi

Ele afirma que os desmatamentos que ocorrem fora da lei são combatidos

O ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA, Brasília/DF), Blairo Maggi, esteve na capital do Pará, Belém, para reconhecer as Zonas de Proteção do Pará como livres de febre aftosa, com vacinação.

Em seu discurso, o ministro reiterou convicção sobre o futuro promissor da agropecuária paraense. Falando sobre desmatamento e a responsabilidade ambiental que o Brasil assimila, ele diz que o Pará será um dos produtores da agricultura e da pecuária brasileira sem a necessidade de abertura de novas áreas.

“O governo do Pará, assim como o governo brasileiro, não incentiva qualquer desmatamento. Se ocorrem, dentro da lei, é porque é permitido, mas o que é fora da lei é combatido”, explica o ministro.

mapa_para_divulgacao

"Estamos fazendo no Brasil o que é correto, salutar, o que o Brasil precisa", pontua Blairo Maggi (Foto: divulgação)

Blairo Maggi afirmou durante a cerimônia que uma pesquisa apurou, pela primeira vez, que a população urbana reconhece a agricultura e a pecuária como importantes para a sociedade brasileira. “Fiquei admirado. Se a França é reconhecida como a terra do champanhe porque o Brasil não pode ser reconhecido como a terra do agronegócio, a terra da agricultura, a terra da pecuária?”, questiona.

O governador do Estado, Simão Jatene, fala que é possível avançar muito na produção sem precisar avançar mais um palmo sobre florestas. “Entendemos que aqui é possível, sim, produzir e assumir desmatamento nível zero. O que precisamos fazer? Realizar uma grande revolução pelo conhecimento. Sem o conhecimento, certamente não seremos no século 21 o que podemos e devemos ser”, finaliza.

Fonte: MAPA, adaptado pela equipe feed&food.