06/12/2017 RECONHECIMENTO

Grupo Matsuda é premiado por recuperação e preservação de bens naturais

Prêmio Águia Americana foi instituído no âmbito nacional e internacional

A Associação Comunitária Quilombola e Ecológica Vale do Guaporé – Ecovale é uma ONG criada por ribeirinhos quilombolas que trabalha pela preservação das tartarugas da Amazônia. Anualmente, eles acompanham o processo de desova até o nascimento. Quando o projeto começou, as tartarugas estavam praticamente extintas no Vale do Guaporé.

Pelo apoio ao projeto Quelônios do Guaporé, desenvolvido no rio Guaporé (Rondônia) pela ONG, o Grupo Matsuda (Álvares Machado/SP) recebeu, no último dia 25/11, o prêmio Águia Americana, que foi instituído no âmbito nacional e internacional, conferido pelo Instituto Nacional da Qualidade Social (INQS).

A premiação conferida ao Grupo Matsuda e à Ecovale é em reconhecimento pelas ações voltadas para a recuperação e preservação de bens naturais. O presidente do grupo, Jorge Matsuda, disse ao receber o prêmio que “a Ecovale, com esse projeto, vem defendendo a fauna brasileira e praticando a cidadania social, em prol das tartarugas, dos tracajás e de muitas outras espécies animais”.

matsuda_jorge matsuda, jose soares neto, paulo de souza goes_divulgacao

“O Grupo Matsuda sente-se honrado em participar desse projeto, que contou com o apoio e colaboração da Distribuidora Matsuda em Ji-Paraná, na pessoa de seu representante, Paulo Góes, que conduziu esse projeto para que se torne realidade”, afirma o presidente do Grupo, agradecendo o reconhecimento às ações ao lado de José Soares Neto e Paulo de Souza Góes (Foto: divulgação)

Mais sobre a ação. Todos os anos, milhões de tartarugas da Amazônia desovam nas areias do Rio Guaporé. No dia 17 de dezembro, a Ecovale irá promover a soltura de 1,5 milhão de tartarugas, num evento que atrai toda a comunidade, principalmente alunos das escolas da região. Segundo o coordenador da Ecovale, José Soares Neto, a meta deste ano “é superar a soltura de quatro milhões de filhotes”.

No Brasil, as tartarugas da Amazônia e os tracajás têm tido um pouco mais de sorte, quando se fala de animais na lista de extinção. Isso se deve a ações como as desenvolvidas pela Ecovale, que agora conta com o apoio do Grupo Matsuda. O projeto Quelônios do Guaporé recebe ainda grande apoio da população ribeirinha de Costa Marques, município rondoniense onde fica a sede da Ecovale, do Batalhão Ambiental de Rondônia e do próprio Ibama.

Fonte: A.I., adaptado pela equipe feed&food.