in

Cocamar estima volumes recordes de soja nesta safra

Cooperativa acredita que receberá 1, 85 milhões de ton de soja neste ano

Cooperativa acredita que receberá 1, 85 milhões de ton de soja neste ano

A Cocamar Cooperativa Agroindustrial  divulgou que sua estimativa de recebimento de soja para 2021 é de 1,85 milhão de toneladas. As entregas dos associados devem iniciar em março e tendem a manter um ritmo forte até meados de abril. Na safra 2019/20, o volume somou 1,5 milhão de toneladas, o maior até agora.

A projeção recorde, segundo a Cocamar, se sustenta em vários pilares. Já no ano passado, devido às oportunidades de negócios oferecidas e à sua política de pagamento à vista, a cooperativa conta que obteve um crescimento expressivo.  

Preparação. Para receber a última safra, a Cocamar investiu R$ 32 milhões em adequações nas suas estruturas operacionais e agora finaliza a contratação de aproximadamente 700 trabalhadores temporários para apoiar seus colaboradores nesta safra.

Ponto de vista técnico. O gerente executivo de operação de produtos e obras da cooperativa, Márcio Kloster, disse, em nota, que, com uma colheita mais longa, não haverá tanta concentração no recebimento, o que evitará filas e tornará os serviços mais ágeis.

A previsão da área técnica da Cocamar é que esta seja uma safra praticamente normal em termos de produtividade, apesar de adversidades climáticas nos últimos quatro meses de 2020.

O atraso na semeadura, decorrente da falta de chuvas, foi contrabalançado pelo grande volume de precipitações na fase de desenvolvimento da cultura. A estimativa é de uma produtividade média ao redor de 3,2 mil quilos por hectare, ou 53 sacas de soja por hectare.

Já para os produtores, a entrega na cooperativa funcionará durante o período diurno, apesar de as estruturas operarem 24 horas por dia, com um grande número de caminhões realizando o transbordo dos grãos entregues nas unidades regionais para armazéns estrategicamente localizados. Por fim, todo o volume de soja entregue é encaminhado ao parque industrial da cooperativa em Maringá (PR), onde a expectativa é processar 1 milhão de toneladas neste ano.

Fonte: Valor Econômico, adaptado pela equipe feed&food.

What do you think?

0 points
Upvote Downvote

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

0

Comments

0 comments

Exportações do agro apresentaram recuo em janeiro

Camboja abre mercado para carne suína nacional