in

Exportações do agro apresentam queda

Declínio nas importações do complexo da soja favoreceu o cenário

Declínio nas importações do complexo da soja favoreceu o cenário

Os dados da  Secretaria de Comércio Exterior (Secex) compilados pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) mostram uma baixa no montante total da receita das exportações realizadas pelo agronegócio em novembro. De acordo com a Pasta, a baixa foi 1,5%, chegando a  somatória de US$ 7,94 bilhões.

Por motivos sazonais, o declínio do complexo soja em novembro foi ainda mais acentuado que o de outubro e é visto como principal fator que propiciou o recuo do montante. Os embarques do segmento caíram 0,6% em novembro, para US$ 1,54 bilhão. Já as exportações de milho cresceram 37,7%, somando US$ 623 milhões em negócios.

 “O principal fator da queda está relacionado à antecipação das exportações nos primeiros meses do ano”, informa o ministério. Mas o declínio no segmento não foi generalizado: as vendas de farelo de soja cresceram 32%, para US$ 553 milhões. O volume exportado, de 1,41 milhão de toneladas, foi recorde para o insumo, segundo o ministério.

Balanço anual. Ainda assim, no acumulado do ano, o balanço segue positivo. Entre os meses de janeiro e novembro, os embarques cresceram 4,9%, para US$ 93,6 bilhões – um contraste com as exportações totais do Brasil, que recuaram 7,4% nos primeiros 11 meses do ano quando comparadas com o mesmo intervalo de 2019.

Destino principal. Principal destino da soja em grão e das carnes brasileira, a China absorveu 34,7% das exportações brasileiras do agronegócio de janeiro a novembro, ou US$ 32,5 bilhões. No mesmo período de 2019, foram 32,1%, ou US$ 28,6 bilhões.

Fonte: Valor Econômico, adaptado pela euqipe feed&food.

What do you think?

0 points
Upvote Downvote

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

0

Comments

0 comments

Abate de bovinos recua 9,5%

Tecnologia em prol da sanidade avícola